Equipamentos para aplicações portuárias

 

Antes mesmo da automação industrial ganhar relevância, os processos automatizados em portos já eram uma realidade. E com o incremento da tecnologia e do nível dos dispositivos de controle, cada vez mais as operações portuárias têm ganhado precisão e confiança. 

A Baumer oferece um portfólio amplo e multifacetado de soluções de sensores, desde medição de inclinação angular em superestruturas giratórias, até verificações de presença e feedback de posição precisa para aplicações portuárias.

Os destaques dos produtos desta modalidade são os encoders e inclinômetros, que ajudam na indicação de velocidade e posição de  empilhadeiras e de guindastes Ship to Shore. 

Para determinar qual é o instrumento ideal para a aplicação que deseja fazer é necessário conhecê-lo, desde sua movimentação até o ambiente que se encontra. Um bom exemplo é o guindaste Ship to Shore, responsável pelo desembarque de contêineres dos navios para a terra. 

 

Ship to Shore Crane: guindaste inovador para portuário 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Ship to Shore Crane (STS) é um guindaste de alta tecnologia para diferentes aplicações portuárias com diferentes quantidades de contêineres. 

Seu funcionamento se dá através de um guindaste que, com o uso de um spreader, prende o contêiner e o levanta com um hoist, movendo-o para a terra. Muitas vezes, o guindaste deposita o contêiner em um veículo ou em uma área intermediária abaixo do guindaste. 

O STS é classificado de acordo com o tamanho do contêiner que é capaz de descarregar. Por exemplo, o modelo Panamax STS pode descarregar navios com 12 ou 13 contêineres, enquanto o Post Panamax STS pode descarregar navios maiores, com 18. Já o Super Post Panamax tem capacidade para descarregar embarcações com mais de 22 contêineres e carga de 120 toneladas. 

A tabela abaixo exemplifica algumas das principais aplicações de guindastes STS em portos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No STS é possível aplicar encoders absolutos para leitura de posição quando tratamos da movimentação hoist, que é movimentação vertical de descida e subida do material, e movimentação trolley, no qual existe movimentação horizontal dos contêineres para retirada dos mesmos do navio para o pátio. 

Aplicar sensores de distância também é uma opção, principalmente para evitar colisões em movimento hoist e movimento horizontal do equipamento STS em terra.

 

Tipos de Empilhadeiras 

 

 

 

 

 

 

 

 

Empilhadeiras são equipamentos móveis de alta utilidade em diversos ramos industriais, pois transportam materiais e cargas impossíveis de serem levados apenas com a força humana. 

Em portos não é diferente. Essa ferramenta é indispensável no transporte interno de cargas. Por isso a Baumer desenvolveu diferentes tipos de encoders com base em sua relação com guindastes para carga e descarga. 

  • RTG e Stacking Crane – para guindaste montado sobre pneus 
  • RMG e Stacking Crane- para guindaste montado sobre trilho 

 

Confira  a tabela de aplicações de empilhadeiras portuárias.