Com resultados positivos, indústria se destaca na economia em crise

 

Enquanto a economia do Brasil como um todo ainda sofre para mostrar sinais de crescimento, a indústria é o setor que mais dá motivos para otimismo. De acordo com dados Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial aumentou em 7 dos 14 locais pesquisados no mês de julho. Em todo o país, a produção do setor cresceu 0,8% em comparação a junho. O estado do Paraná foi um dos que mais apresentou avanço no período, com um crescimento de 2,3%, ficando atrás apenas da Bahia (7,2%) e empatado com o Pará (2,3% também).

Os resultados aparecem em um momento em que o pior já parece ter passado. Após oito quedas seguidas, o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia, no primeiro trimestre de 2017 foi enfim positivo: alta de 1%. No período, a indústria havia subido 0,9% depois de dois trimestres em queda. Já no segundo trimestre, o avanço foi de 0,2%, consolidando a recuperação. Em valores correntes, o PIB alcançou R$ 1,639 trilhão.

No Paraná, os resultados são ainda mais animadores. De acordo com o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (IPARDES), a economia do Paraná voltou a crescer e registrou um avanço de 2,5% no primeiro trimestre de 2017 em relação ao mesmo período do ano passado. A indústria local teve expansão de 3,1%.

As perspectivas para o resto do ano são positivas. A mais recente previsão do Boletim Focus, uma publicação preparada pelo Banco Central que reúne as projeções de cerca de 100 analistas, indica uma estimativa de alta de 0,5% para o PIB brasileiro em 2017. Para o ano que vem, o crescimento da economia nacional deve ser de 2%, segundo o documento.